Anais do Seminário PIBID UESB/Campus de Itapetinga, Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ARMADILHA DA MOSQUITÉRICA: atividade do PIBID no combate ao mosquito Aedes aegypti

Regina Neres Oliveira, Eláyne Santos Pacheco, Nathália Rosa Santos, Nádia Amorim Pereira, Obertal da Silva Almeida

Resumo


As atividades práticas são uma forma educativa que estimulam a criatividade, a crítica e a participação direta no processo de ensino e aprendizagem, proporcionando um aprendizado mais dinâmico aos discentes. O docente é ativamente participativo como estimulador e mediador das atividades práticas buscando promover a criatividade, o interesse e a pesquisa, por parte do aluno devido a sua inquestionável importância para o processo de ensino-aprendizagem. Sendo assim, o presente trabalho teve como objetivo confeccionar uma Mosquitérica (armadilha) para captura de ovos do Aedes aegypti, com a orientação da professora supervisora e auxílio dos bolsistas de iniciação a docência (ID) do Programa de bolsas de iniciação a docência (PIBID) subprojeto de Biologia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)/Campus de Itapetinga-BA, a fim de apresentar os resultados obtidos, posteriormente na Feira de Ciências intitulada: “Projeto saúde na escola: Promovendo a educação para a saúde e qualidade de vida”; realizado com as turmas do ensino médio, do colégio Modelo Luis Eduardo
Magalhães (CMLEM), do município de Itapetinga-BA. Esta atividade teve inicio com base em pesquisas bibliográficas feitas pelos alunos referentes à temática principal que envolvia a Feira de Ciências: “o mosquito A. aegypti”. Após este estudo, os mesmos foram direcionados a formular questionários que seriam aplicados em residências de alguns bairros selecionados em classe. Com base em informações a cerca da incidência dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika, os alunos participaram da aula prática em uma mine oficina intitulada “armadilha da Mosquitérica”, onde confeccionaram a armadilha para coleta de mosquitos da Dengue, em suas residências com o intuito de coletar resultados para serem apresentados na culminância da referida Feira de Ciências onde os mesmos foram avaliados por professores de outras disciplinas e pelo professor das turmas. A participação dos alunos durante a mine oficina da Mosquitérica, que teve a duração de 1 hora aula, revelou que as atividades práticas tendem a estimular os alunos de maneira criativa e mais concentrada estimulando sua autonomia durante a realização de tarefas. Porem, não garante a participação de todos no que tange a manufatura de material artesanal, com o mesmo empenho e vontade.

Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.