Anais do Seminário PIBID UESB/Campus de Itapetinga, Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A CONTRIBUIÇÃO DA MÚSICA NORDESTINA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE JOVENS E ADULTOS ESTUDANTES DA ESCOLA DO CAMPO TEXANA NO MUNICPIO DE ITAPETINGA-BAHIA

Daelcio Ferreira Campos Mendonça, Alderise Pereira Alves, Clébio Moreira Lemos, Iranildo Rocha Lima, Maria Senhora Lacerda

Resumo


A música é, sem dúvida, um poderoso instrumento que contribui para o ensino e aprendizagem de crianças, jovens e adultos. A sua utilização como instrumento de ensino pode ser a porta de entrada para facilitar a interação entre o educador e o educando, em uma linguagem simples e acessível. A Lei 11.769 de 2008, que alterou a Lei 9.394/1996 de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), trouxe em seu Artigo 26, § 6º, a seguinte redação: A música deverá ser conteúdo obrigatório, mas não exclusivo, do componente curricular de que trata o § 2º deste artigo. A proposta, não é simplesmente formar músicos, mas trazer para o universo da sala de aula, a música, com atividades que provoque questionamentos, deixando o aluno intrigado, inquieto, interessado em buscar respostas para sanar suas dúvidas, estimulando a interação entre discente/discente e discente/docente. Segundo BRÉSCIA (2003), o aprendizado de música, além de favorecer o desenvolvimento afetivo da criança, amplia a atividade cerebral, melhora o desempenho escolar dos alunos e contribui para integrar socialmente o indivíduo. Ouvindo e cantando música, o aluno compreenderá sobre os conceitos de ritmo, melodia intensidade e altura de acordes, além de aprender a valorizar e promover a diversidade cultural brasileira, fortalecendo os laços comunitários. Ter acesso a um instrumento como a música que gera entusiasmo e desenvolvimento é de fundamental importância para o

 
75
 
profissional da educação. Diante disso, este trabalho tem como objetivo discutir a contribuição da música nordestina na formação da identidade do aluno enquanto sujeito inserido no contexto desta cultura. Para isso em parceria com os alunos da Escola do Campo Texana, pesquisamos a vida e obra de Luiz Gonzaga do Nascimento, para compor suas músicas Gonzaga pensava no sofrimento do povo nordestino, relatando sempre suas riquezas e belezas naturais da região, permitindo assim fazer uma comparação entre a letra cantada e assuntos relacionadas à região nordestina. Por fim, o projeto foi sistematizado com uma exposição sobre o cantor e a cultura nordestina, tão exaltada em suas músicas. Os alunos participaram levando instrumentos como: sanfona, pandeiro, viola e usaram roupas típicas, assistiram ao filme: Gonzaga de pai para filho, que retrata sobre sua vida e obra, músicas, ritmos, sertão, comidas típicas, enfim, a cultura nordestina interpretada por Gonzaga. É plausível acreditar que a música deve ser parte integrante dos currículos e ser trabalhada com frequência em qualquer disciplina.  Era explicito o apelo contido nas músicas de Gonzagão, e a população brasileira percebia este amor que ele tinha por sua identidade nacional. O repertório desse cantor apesar de décadas de existência é atual. As letras continuam sendo cantadas em todo o Brasil. Com esse trabalho expressamos a nobreza da região Nordeste, através da leitura musical, por um compositor que colaborou e permanece a cooperar com o desenvolvimento do povo nordestino. 
 

Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.