Anais do Seminário PIBID UESB/Campus de Itapetinga, Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

EMOÇÕES E MOTRICIDADE: um relato do momento de acolhimento na educação infantil

JORSINAI ARGOLO SOUZA, Gilmara Pereira Santos, Ana Flávia Brito Pales, Rosângela Sousa Oliveira, Débora Almeida Guimarães

Resumo


O presente trabalho é fruto das vivências realizadas a partir do Programa de Iniciação a Docência- PIBID, subprojeto de Pedagogia, linha de ação Educação Infantil da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB no centro de Educação Infantil Laudinei Silva Nascimento, onde identificou-se algumas situações de insegurança demonstradas pelas crianças no momento de chegada à escola no início e durante o ano letivo. Desse modo, os bolsistas e supervisora, baseadas nas contribuições de Wallon (1992) que indica que a afetividade, o movimento, a inteligência e a formação do eu como pessoa se articulam e que as emoções dependem fundamentalmente dos espaços para se manifestarem bem, resolveram realizar atividades de motricidade no momento da entrada, no área externa da escola, com o objetivo de proporcionar bem-estar, conforto e segurança emocional para as crianças durante o período que estão na escola. Para tanto, realizam mensalmente um cronograma de atividades lúdicas que contemplam atividades relacionadas a: música, dança, contação de histórias utilizando fantoches, dramatização de histórias e brincadeiras envolvendo sempre o movimento corporal das crianças. Essas atividades são realizadas semanalmente, no início das aulas, com todas as turmas de Pré I e Pré II da escola e conta com a participação de todos os professores, coordenadores e direção da escola. Através de um cronograma, cada dupla de bolsistas assume a responsabilidade de planejar e executar as atividades semanalmente, contando com a participação de todos os outros bolsistas. A partir de relatos das crianças e das professoras, identificaram que esse momento tem sido bastante significativo, prazeroso e acolhedor, destacando-se a intensa participação e envolvimento das crianças durante as atividades lúdicas propostas, bem como o fortalecimento das interações entre criança-criança e criança-adulto. Outra contribuição, relatada pelas professoras, é que, quando as crianças chegam a suas classes, encontram-se mais dispostas e tranquilas. Constatamos, portanto, a importância de reconhecermos e atendermos as necessidades infantis no que diz respeito aos sentimentos e as emoções. Desse modo, necessário se faz planejar com qualidade o acolhimento para as crianças da Educação Infantil porque é bom para toda criança ser bem recebida e ter a possibilidade de expressar suas emoções que têm papel preponderante no desenvolvimento infantil.
Palavras-chave: Acolhimento. Educação Infantil. Emoções. Motricidade. Pibid.

Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.