Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, Ano 13, nº22, jul/dez 2016 (publicação: 11/07/2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A autonomia de gestão financeiro-orçamentária em uma autarquia educacional

Marlon Coqueiro Galdino, Mario Augusto Carvalho Viana, Manoel Antonio Oliveira Araújo

Resumo



 
 As universidades baianas têm enfrentado dificuldades financeiras nos últimos anos. A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), principal Instituição de Ensino Superior do Sudoeste baiano, não foge à regra. O repasse financeiro tem sido cada vez menor e as limitações orçamentárias um grande empecilho para o desenvolvimento das atividades-fim da Instituição, Ensino, Pesquisa e Extensão. Diante disso surgiu a problemática de pesquisa: A UESB é uma universidade autônoma financeiramente? O presente artigo tem como objetivo averiguar se realmente existiu autonomia financeiro-orçamentária na UESB no ano de 2015. A metodologia utilizada teve caráter quantitativo e o instrumento de coleta de dados foram pesquisas exploratórias e explicativas. A pesquisa bibliográfica referendou a fundamentação teórica e a pesquisa documental serviu de base para análise dos quadros de detalhamento das despesas nos anos de 2014 e 2015. Foram utilizados também documentos complementares, como o Plano de Desenvolvimento Institucional. A análise apontou o seguinte resultado: a UESB não tem muita autonomia sobre seu orçamento e, consequentemente, sobre as suas finanças.

Texto Completo: PDF


 

Este periódico esta indexado nos seguintes repositórios:

Latindex     Sumários     Sumários        width=




                    ISSN (impresso): 1808-3102        ISSN (on-line): 2358-1212
                                           

                                                   Licença Creative Commons

 


                            UESB                                              Edições Uesb                                         IBICT