Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, Ano 15, nº 25, jan/jul 2018

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

(In) Segurança Alimentar no Brasil: Prevalência e Fatores Associados

Franciele Mainardes, Augusta Pelinski Raiher

Resumo


Este artigo analisou a (in)segurança alimentar no Brasil, identificando os fatores associados a ela. Para
tanto, usou-se a base de dados da pesquisa suplementar sobre segurança alimentar da PNAD-2013, utilizando a
metodologia da EBIA para classificar os domicílios em: segurança alimentar; insegurança alimentar leve, moderada
ou grave. Na sequencia, a regressão logística multinomial identificou a probabilidade de se inserir em cada categoria da
insegurança alimentar dada as alterações em variáveis selecionadas. Os resultados indicaram que a incidência maior
da insegurança alimentar se deu nos domicílios chefiados por mulheres, nos de raça indígenas, preto e parda, nos
que tinham baixa escolaridade, maior número de integrantes familiares, naqueles domicílios cuja inserção no
mercado formal era limitado e especialmente nas regiões Norte e Nordeste. Dentre os principais fatores associados
ao rompimento da insegurança alimentar cita a escolaridade e estar ocupado, especialmente no mercado formal.

Texto Completo: PDF


 

Este periódico esta indexado nos seguintes repositórios:

Latindex     Sumários     Sumários        width=




                    ISSN (impresso): 1808-3102        ISSN (on-line): 2358-1212
                                           

                                                   Licença Creative Commons

 


                            UESB                                              Edições Uesb                                         IBICT