fólio - Revista de Letras, Vol. 8, No 1 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

AUTORES AFRO-BRASILEIROS: A IDENTIDADE POÉTICA DE LUIZ GAMA

Meila Oliveira Souza Lima, Adeítalo Manoel Pinho

Resumo


O século XIX no Brasil foi fortemente marcado pela chegada da Família Real (1808) e pela Proclamação da Independência (1822). O movimento artístico-literário era o Romantismo nacionalista, elegendo o índio como herói nacional. O negro era negligenciado, retratado, em geral, em sua condição escrava. Contudo, alguns autores afro-brasileiros marcaram presença mostrando sua cultura e criticando os preconceitos vividos, como Cruz e Souza (1861-1898) e Maria Firmina dos Reis (1826-1917), dentre outros. Propomos analisar a identidade afro-brasileira na obra de Luiz Gama (1830-1882), um autor negro romântico pouco estudado em nossas escolas. Nascido em Salvador, passou a maior parte da vida em São Paulo. Gama é mais conhecido por sua luta abolicionista na capital paulista. Sua única obra poética é considerada a melhor sátira da literatura brasileira. O poema escolhido para este trabalho é “Uma orquestra” (1859), publicado no único livro do autor, Trovas burlescas (1859). O trabalho tem caráter bibliográfico e fundamenta-se, principalmente, nas obras de Lígia Ferreira (2011), Roger Bastide (1985), Florentina Souza (2006) e Elciene Azevedo (1999).

Texto Completo: PDF

 

 

 

Periódico indexado em:

Latindex   Directory of Open Access Journals   Sumários   Home    width=    ulrich's   rcaap_logo    rcaap_logo   Elektronische Zeitschriftenbibliothek   rcaap_logo   rcaap_logo    rcaap_logo   rcaap_logo   rcaap_logo    rcaap_logo    rcaap_logo         rcaap_logo     Directory of Research Journals Indexin   Home   home   Base   Home   Home

 

 

ISSN: 2176-4182                      revistafolio@gmail.com                      Qualis B1


  ppgcel                                      UESB                                              Edições Uesb                                         IBICT