fólio - Revista de Letras, Vol. 8, No 2 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

MACHADO DE ASSIS E A LITERATURA AFRO-BRASILEIRA: uma leitura sob o viés da crítica literária.

Elen Karla Sousa da Silva, Sebastião Marques Cardoso

Resumo


Iremos, neste artigo, abordar a literatura de Machado de Assis, no que se refere à discussão sobre literatura afro-brasileira, com base nos estudos de Eduardo de Assis Duarte, expostos no livro “Machado de Assis: afro-descendente”. Consideramos ser pertinente relacionar a literatura machadiana da literatura afro-brasileira. Nosso maior interesse será refletir sobre o destaque do negro na escrita machadiana. Conforme aponta o crítico Eduardo de Assis Duarte, o escravo, em Machado, não é protagonista, e sim, figurante, apesar de na juventude, em alguns textos, ter colocado, mesmo que de forma trágica, a mulher como protagonista.  Avaliaremos, assim, que a escrita de Machado não defende o racismo, através da estereotipação negra. Contrariamente, sua narrativa realiza uma denúncia ao racismo, ao relatar as relações dissonantes entre senhores e escravos, e as tiranias cometidas contra os negros, permitindo uma visão crítica sobre o choque sócio-histórico e a relação subalterna dos descendentes de africanos no Brasil. 


Texto Completo: PDF

 

Periódico indexado em:

Latindex   Directory of Open Access Journals   Sumários   Home    width=    ulrich's   rcaap_logo    rcaap_logo   Elektronische Zeitschriftenbibliothek   rcaap_logo   rcaap_logo    rcaap_logo   rcaap_logo   rcaap_logo    rcaap_logo    rcaap_logo         rcaap_logo     Directory of Research Journals Indexin   Home   home

 

 

ISSN: 2176-4182                      revistafolio@gmail.com                      Qualis B1


  ppgcel                                      UESB                                              Edições Uesb                                         IBICT