fólio - Revista de Letras, Vol. 8, No 2 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A QUESTÃO IDENTITÁRIA NA POESIA: UMA ANÁLISE DE RAIZ DE ORVALHO, DE MIA COUTO

Odara Perazzo Rodrigues, Alana de Oliveira Freitas El Fahl

Resumo


Desde o processo que culminou na independência das colônias africanas, a literatura produzida na África de Língua Portuguesa objetiva ressignificar a identidade desses recentes países. Mia Couto, escritor moçambicano, se destaca no papel de ressignificar a identidade Moçambicana através da literatura. Suas obras, que variam entre prosa e poesia, utilizam-se de vários mecanismos de resistência anticolonial, sendo possível observar na sua produção poética a abordagem de questões acerca da hibridização da identidade nacional, fruto das décadas em que o país esteve sob o domínio do sistema colonial. Com este trabalho pretende-se analisar os poemas Identidade e Sotaque da terra que compõem a coletânea Raiz de orvalho e Outros Poemas (1999), observando como, através da poesia, o autor busca dar um novo significado à identidade nacional moçambicana. Para atingirmos tal objetivo, iremos utilizar estudos teóricos de Octávio Paz e Stuart Hall, entre outros.


Texto Completo: PDF

 

Periódico indexado em:

Latindex   Directory of Open Access Journals   Sumários   Home    width=    ulrich's   rcaap_logo    rcaap_logo    rcaap_logo    rcaap_logo

 

 

ISSN: 2176-4182                      revistafolio@gmail.com                      Qualis B1


  ppgcel                                      UESB                                              Edições Uesb                                         IBICT