fólio - Revista de Letras, Vol. 9, No 2 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

REFLEXÕES SOBRE ESCRITA E PERFORMANCE EM A HORA DA ESTRELA, DE CLARICE LISPECTOR: NARRADOR PERFORMÁTICO

Juliana Leal

Resumo


Pretendo com este artigo delinear a trajetória performática traçada pelo narrador de A hora da estrela (1977), de Clarice Lispector, marcada por um narrar em performance que pluraliza a configuração narrativa da obra por forçar, o tempo todo, a incorporação solidária de outras vozes na conformação do texto literário como uma unidade, ainda que essa unidade seja tomada pela impossibilidade (“o oco nada”) e pela incompletude. Vozes outras como a de um leitor a quem o narrador do romance se refere, vez ou outra, e com quem tenta dividir a responsabilidade do relato da experiência de narrar a vida da personagem Macabéa.


Texto Completo: PDF

 

 

 

Periódico indexado em:

Latindex   Directory of Open Access Journals   Sumários   Home    width=    ulrich's   rcaap_logo    rcaap_logo   Elektronische Zeitschriftenbibliothek   rcaap_logo   rcaap_logo    rcaap_logo   rcaap_logo   rcaap_logo    rcaap_logo    rcaap_logo         rcaap_logo     Directory of Research Journals Indexin   Home   home   Base   Home   Home

 

 

ISSN: 2176-4182                      revistafolio@gmail.com                      Qualis B1


  ppgcel                                      UESB                                              Edições Uesb                                         IBICT