Politeia: História e Sociedade, Vol. 15, No 1 (2015)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

“O natural é milhor / no representar das farsas”: Preceptiva dramática no teatro Português do século XVI

Márcio Ricardo Coelho Muniz

Resumo


Considerando a inexistência formal de uma preceptiva dramática para o conjunto de autos quinhentistas ibéricos de tradição medieval, em contraposição a existência de uma poética que embasa o teatro humanístico-renascentista, o presente trabalho discute a possibilidade de construção de uma preceptiva/poética para a dramaturgia quinhentista portuguesa a partir da análise de marcas metateatrais identificáveis no corpo de textos e paratextos dramáticos. Toma-se como corpus desta discussão o anônimo Auto dos Sátiros (1530-1550?). 

 


Texto Completo: PDF

ISSN: 1519-9339 (versão impressa)

ISSN: 2236-8094 (versão on line)