Práxis Educacional, Vol. 13, No 25 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Universidade no Brasil – identidade, autonomia e pesquisa

Soraia Kfouri Salerno, Samira Fayez Kfouri, Ennia Débora Passos Braga Pires

Resumo


Este trabalho busca analisar as bases da Universidade no Brasil para compreensão do movimento histórico e as motivações de políticas governamentais promotoras de avanços e retrocessos neste nível educacional, bem como o levantamento de práticas que expressam desempenhos na contemporaneidade que se identificam com o modelo anglo-saxônico de versão norte-americana nas últimas décadas. Considera-se que uma visão histórica de fundamento epistemológico pode conceder capacidade elucidativa para proposições na busca de transformações neste campo educacional, mesmo que num contexto limitado de atuação profissional, como se configura. Este trabalho é fruto de um projeto de pesquisa desenvolvido a partir da Universidade Estadual de Londrina, a metodologia utilizada é de vertente qualitativa pela pesquisa bibliográfica. Apresenta-se inicialmente, o projeto de governo de Pombal imerso numa visão determinada de ideais iluministas que estabelece os trilhos para a criação da Universidade no Brasil, a qual é gestada no início do século XX, sob a égide do Brasil republicano. Tem-se a Universidade brasileira como instituição jovem em âmbito mundial, mas envolta num antigo embate – o de conquista de seu papel na indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão, em luta pela sua autonomia e valorização. A Universidade cumpre seu papel na produção do conhecimento pela pesquisa e disseminação, alimentando o ensino, ampliando a discussão para além do seu espaço, integrando a sociedade a participar desse processo de conquista mútua, pois seu sentido se configura na construção de identidades sociais.

Palavras-chave: Modelos de universidade. Pesquisa. Projetos de governo

 


Texto Completo: PDF