Revista Extensão e Cidadania, v.2, n.4, jul./dez. 2014

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ESPAÇOS E CINEMA: OLHARES GEOGRÁFICOS PARA O MUNDO – RELATOS DE UMA EXPERIÊNCIA

Alberto Santos

Resumo


Este  artigo  configura-se  num  relato  de  experiência  produzido  pelo discente idealizador e produtor executivo do projeto de extensão “Espaços e Cinema: Olhares  Geográficos  Para  o  Mundo”,  do  Laboratório  de  Estudos Agrários e Urbanos  (LEAU),  atrelado  ao  Departamento  de  Geografia (DG),  da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), que desenvolveu ações de fomento  ao  diálogo  entre  o  cinema  e  a  geografia,  através  de atividades de  formação  de  professores  e  alunos.  O  trabalho  justifica-se  pelo aumento substancial do uso dos recursos audiovisuais no estabelecimento dos processos de ensino-aprendizagem, tanto no âmbito da academia, quanto em escolas do ensino fundamental e médio da rede pública de educação. As ações, por sua vez, traduziram-se, concreta e objetivamente, em simpósios, mostras temáticas, exibições  e  debates  de  filmes,  além  de  cursos  e  oficinas,  que se  nortearam sempre  pelo  desejo  de  possibilitar  aos  agentes envolvidos nos  processos  de formação  acadêmica  e/ou  escolar,  uma  inicialização  à interface  geografia x cinema x educação, bem como, a democratização do acesso à diversidade da  produção  cinematográfica.  Ainda  devemos acrescentar  o  despertar  de interesse  pela  7°  arte  em  crianças  e adolescentes.  A  partir  dessas  práticas extensionistas,  observou-se  a importância  de  algumas  nuances  do  projeto, tais  como  o  embrionamento e  consolidação  do  diálogo  cinema  x  geografia, o  estabelecimento  de critérios  para  utilização  da  linguagem  cinematográfica em salas de aula, além da importância da formação teórico-instrumental dos estudantes atendidos pelo projeto.
Palavras-chave: Cinema. Educação. Ensino. Geografia.

Texto Completo: PDF

INDEXADORES: