Revista Extensão e Cidadania, v. 3, n. 5, jan./jun. 2015

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Memória, identidade e linguagem: impressões a partir do processo de transcrição de entrevistas

Emanuelle Carine da Silva Souza, Candida Soares da Costa

Resumo


O presente trabalho é o relato reflexivo da experiência de uma graduanda em Psicologia, decorrente de sua participação como bolsista de extensão no projeto Preservação de Memória Quilombola3. O projeto teve por objetivo promover registro e difusão de memória quilombola do Estado de Mato Grosso, articulando extensão, ensino e pesquisa. Envolveu participação de membros decomunidades quilombolas bem como de estudantes dos cursos de Pedagogia, Psicologia e Filosofia. A transcrição de entrevistas se configurou importante atividade desenvolvida pelo grupo de estudantes bolsistas, especialmenteporque o transcrever também se constituiu um processo de aprendizagem, subsidiado por aprofundamento teórico sobre relações raciais na sociedade brasileira e sobre memória. Bolsistas do projeto puderam perceber que as falasgravadas traziam elementos de uma memória que ultrapassavam as simples lembranças; eram, também, histórias que traziam para o tempo presente alegrias e sofrimentos da luta do povo quilombola, ao mesmo tempo emque sinalizavam perspectivas de futuro. O presente relato demonstra que por meio do acesso a entrevistas podem-se construir aprendizagens significativas no processo de formação acadêmica e de cidadania. Evidencia-se com isso aimportância do reconhecimento da extensão como imprescindível elemento constitutivo do tripé que ancora o ensino universitário.

Texto Completo: PDF

INDEXADORES: