Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS), Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ASPECTOS MORFOMÉTRICOS DE ADULTOS DO BICUDO-DO-ALGODOEIRO PROCEDENTES DE AMBIENTES DO SUDOESTE E OESTE DA BAHIA

Welliny Soares Rocha Dias, Thamires Francisca de Jesus, Edenilson Batista Ribeiro, Gustavo dos Santos Silva, Maria Aparecida Castellani, Aldenise Alves Moreira

Resumo


Este trabalho teve por objetivo avaliar aspectos da morfometria de bicudos adultos provenientes de diferentes ambientes de regiões produtoras de algodão na Bahia. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com cinco, seis e três tratamentos, respectivamente. Os insetos foram coletados em áreas com cultivo de Algodão, Matas de Cerrado, Caatinga e de Carimãs. Foram tomadas as seguintes medidas de 20 bicudos (repetições) por tratamento: comprimento de rostro; comprimento de tórax + abdome; largura de abdome e comprimento total do inseto. Foram realizadas avaliações de bicudo do algodoeiro coletados em armadilhas nos meses de junho, julho, agosto/setembro de 2013, e de bicudos provenientes de carimãs, coletados em julho de 2015. As variáveis que atenderam aos princípios de normalidade e homogeneidade foram submetidas à análise de variância e teste Tukey a 5% de probabilidade, e as demais, ao teste não paramétrico de Kruskal-Wallis a 5% de probabilidade, pelo programa ASSISTAT 7.7 Beta. O ambiente influencia os padrões morfométricos dos bicudos, com destaque para aqueles procedentes de carimãs que são maiores em relação aos dos demais ambientes estudados.

Texto Completo: PDF