Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS), Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

CONTROLE DE CUPINS DO GÊNERO Nasutitermes sp. COM USO DO ÓLEO ESSENCIAL DE ESPÉCIES ENDÊMICAS DO SEMIÁRIDO

Iara Liandra Santana Silva, Jucelho Dantas Cruz, Daiane Rodrigues Santos, Mainã Medeiros Oliveira

Resumo


O semiárido nordestino, em função de suas condições edafoclimáticas peculiares, despontacomo um dos ecossistemas mais valiosos, apresentando em seu domínio um número expressivo deespécies vegetais endêmicas, como plantas xerófilas de fisionomia e florística variada, com elevadopotencial para produção de substâncias bioativas, entretanto ainda são escassos os números deestudos sobre as potencialidades das plantas nativas dessa região. Desta forma, este trabalhoobjetivou verificar o potencial inseticida do óleo das espécies Lippia thymoides (Martius & Schauer1847) e Lippia lasiocalycina (Schauer 1832) (Verbenaceae), no controle de cupins do gêneroNasutitermes. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado contendo dezinsetos por placa e quatro repetições por tratamento, os dados foram submetidos à análise devariância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Os tratamentos foramconstituídos pelos óleos essenciais na concentração de 1% e a solução de tween 1% (controle). Foiavaliada a mortalidade dos insetos 24 e 48 horas após a aplicação, ao final observou-se que os óleosdas duas espécies do gênero Lippia analisadas, mostraram-se altamente eficientes no combate acupins do gênero Nasutitermes, sobretudo o óleo de L. thymoides com 100% de mortalidade nasprimeiras 24 horas de exposição.

Texto Completo: PDF