Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS) - ISSN 2526-8406, Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

EFEITO DA SALINIDADE SOBRE CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DE CLONES DE Eucalyptus spp. DURANTE O CRESCIMENTO INICIAL

Vinicius Vieira Botelho, Janderson de Jesus Lacerda, Paulo Araquém Ramos Cairo Araquém Ramos Cairo, Romário Pereira Barbosa

Resumo


O eucalipto é a espécie de maior importância da produção florestal brasileira. A salinidade do solo é um dos fatores abióticos que podem afetar o desenvolvimento das plantas, principalmente durante o seu crescimento inicial. Objetivou-se avaliar os efeitos da salinidade sobre algumas características morfológicas de clones de eucalipto, durante o crescimento inicial, buscando-se identificar níveis críticos de tolerância ao estresse salino. Inicialmente, mudas de 100 dias foram plantadas em vasos contendo areia grossa lavada, em casa de vegetação na UESB, para um período de adaptação de 21 dias à solução nutritiva de Clark (1975) a 30 %, 60 % e 100 % de sua força iônica, para cada semana de adaptação. Em seguida, o experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, num esquema fatorial 4 x 5, no qual os fatores foram clones de eucalipto (AEC 1528, AEC 144, VCC 361 e VCC 865) e soluções nutritivas contendo NaCl em concentrações correspondentes a níveis crescentes de condutividade elétrica (1,0; 3,0; 5,0; 7;0 e 9,0 dS m-1), com quatro repetições e uma planta por parcela. Aos 90 dias, foram avaliados a altura e o diâmetro do coleto das plantas. O aumento da salinidade reduziu a altura das plantas, sendo que a maior redução (29,3 %) ocorreu no clone AEC 1528, ao passo que o menor efeito se deu no clone VCC 865. Em relação ao diâmetro do coleto, apesar de não ter havido interação entre os fatores, verificou-se que em todos os clones esta variável sofreu reduções causadas pela salinidade. 

Texto Completo: PDF

ISSN 2526-8406