Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS) - ISSN 2526-8406, Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

INFLUÊNCIA DA QUALIDADE DE LUZ NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE PICÃO-PRETO (Bidens pilosa)

Paula Acácia Silva Ramos, Vitor Moreira Rocha, Vinícius Galindo da Silva Leite, André Felipe Fialho Ribeiro, Sylvana Naomi Matsumoto

Resumo


O presente estudo teve por objetivo avaliar a influência da qualidade de luz na germinação de sementes de picão-preto (Bidens pilosa). Sementes de picão-preto com ornamento verrugoso foram postas para germinar em placas de petri. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repetições de 30 sementes de picão-preto por tratamento. Os tratamentos foram compostos por fontes de luz vermelha extrema, luz vermelha, escuro e a testemunha (luz branca). O experimento para avaliar a qualidade de luz sobre o processo de germinação foi conduzido em ambiente de laboratório onde as temperaturas variaram entre 22 e 25ºC. As sementes de Bidens pilosa, tiveram alto poder germinativo, com 80% de germinação, evidenciando sua capacidade germinativa durante a ausência de luz. Este resultado, é importante pois, técnicas de manejo são importantes para o desempenho da cultura, assim, com o conhecimento do banco de sementes de plantas invasoras, favorece o manejo da cultura. Sob condições controladas de laboratório, a fonte de luz vermelha e a condição de escuro favoreceram os maiores valores de porcentagem de germinação para as sementes da espécie Bidens pilosa com tegumento verrugoso, o que caracteriza essas sementes como fotoblásticas neutras ou fotoblásticas negativa.

Texto Completo: PDF

ISSN 2526-8406