Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS), Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

LEVANTAMENTO FITOSSOCIOLÓGICO DE PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DA MANDIOCA EM ÁREAS SEM E COM ADUBAÇÃO NO MUNICÍPIO DE CÂNDIDO SALES, BA

Laion Aragão Souza, Anselmo Eloy Silveira Viana, Caio Jander Nogueira Prates, Gabriela Luz Pereira Moreira, Bruno Alan Rodrigues Viana, Fabrício Pereira Dutra

Resumo


As plantas daninhas são responsáveis por causar grande perda na produção agrícola, pela competição causada com as plantas cultivadas. Com isso, busca-se neste trabalho identificar as comunidades de plantas daninhas presentes na cultura da mandioca no município de Cândido Sales, Bahia, em área sem e com adubação. O levantamento fitossociológico das plantas daninhas foi realizado no em fevereiro de 2016, na Fazenda Bomba. O procedimento utilizado foi o método do quadrado com 0,25 m², lançado aleatoriamente 24 vezes em cada área de plantio, sem e com adubação. As plantas daninhas em cada amostra foram cortadas rente ao solo, identificadas e quantificadas as espécies. Os parâmetros fitossociológicos utilizados foram: frequência, frequência relativa, densidade, densidade relativa, abundância, abundância relativa e índice de valor de importância. A adubação favoreceu o surgimento de plantas daninhas. A espécie com maior ocorrência na área sem adubação foi a Diodella teres. Para a área com adubação a maior ocorrência foi da espécie Portulaca oleracea. 

Texto Completo: PDF