Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS), Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

MODELOS MATEMÁTICOS PARA ESTIMATIVA DE BIOMASSA DE Bambusa vulgaris

Ana Paula da Silva Barros, Denys Matheus Santana Costa Souza, Breno Santana Sena, Vanusa Rodrigues de Souza, Tamires da Silva Felipe Blesa, Adalberto Brito de Novaes

Resumo


O objetivo do trabalho foi o ajuste de modelos matemáticos e a quantificação da distribuição da biomassa em compartimentos de plantas de bambu Bambusa vulgaris.O estudo foi conduzido em um povoamento de plantas de bambu, com oito anos de idade, localizado na Área experimental da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), campus de Vitória da Conquista, BA. Foram amostradas 30 plantas de bambu, escolhidos aleatoriamente, nos quais foram mensuradas as variáveis diâmetro à altura do peito (Dap), diâmetro de colo (Dcolo) e altura Total (Ht), seguido da determinação da biomassa pelo método da regressão linear. A maior fração de biomassa foi verificada majoritariamente no compartimento colmo (76,46%), seguido dos compartimentos galhos (22,65%) e folhas (0,92%). Houve correlações significativas da biomassa com as variáveis biométricas DAP, Dcolo e h. A melhor equação ajustada foi o modelo 8, PS = PS = β0 + β1Dap + β2 H+ ε, com R² aj. De 53,11% e Syx% 33,81. Conclui-se portanto que a biomassa total da espécie estudada pode ser expressa por meio de modelos matemáticos testados.

Texto Completo: PDF