Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS), Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

MORFOFISIOLOGIA DE PLANTAS JOVENS DE CAFÉ ARÁBICA EM RESPOSTA AO PACLOBUTRAZOL APLICADO VIA SOLO

André Felipe Fialho Ribeiro, Ednilson Carvalho Teixeira, Dreice Nascimento Gonçalves, Paula Acácia Silva Ramos, Sylvana Naomi Matsumoto, Lucialdo Oliveira D’Arêde

Resumo


Objetivou-se com o presente trabalho, avaliar a morfofisiologia de cafeeiros da cultivar Catuaí Vermelho IAC 144, em crescimento vegetativo inicial submetidos à aplicação de diferentes concentrações de paclobutrazol via solo. O experimento foi conduzido na UESB de Vitória da Conquista entre setembro/2014 e janeiro/2015. Mudas de café arábica ‘Catuaí Vermelho IAC 144’ foram transplantadas para vasos de 20 dm-3, e quando atingiram cinco pares de folhas expandidas, aplicou-se paclobutrazol via solo (0; 50; 100; 150 e 200 mg i.a. L-1), sendo administrado o volume de 250 mL da solução, aplicado diretamente no substrato em cada planta. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso, com cinco repetições e uma planta por repetição. Aos 90 dias após a aplicação foram avaliados os seguintes parâmetros: altura da planta, diâmetro do caule, número de folhas e de ramos, e índice SPAD. Os dados foram submetidos ao teste F e à análise de variância da regressão, utilizando-se o programa ASSISTAT, versão 7.7 beta. Os modelos foram definidos considerando a significância (p70%), levando em consideração também a resposta biológica da cultura. A aplicação de paclobutrazol em concentrações maiores que 142,67 mg i.a. L-1 inibe o crescimento de cafeeiros em altura. A utilização de paclobutrazol via solo até a concentração de 200 mg i.a. L-1 elevou o índice SPAD do limbo foliar de C. arabica. O diâmetro do caule, bem como o número de folhas e de ramos não foram alterados pela aplicação de paclobutrazol.

Texto Completo: PDF