Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS), Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ORGANIZAÇÃO RURAL DA AGRICULTURA FAMILIAR EM COMUNIDADES DE ANAGÉ E RIBEIRÃO DO LARGO

Beatriz Sousa Coelho, Mateus Mendes Caetano, Valdemiro da Conceição Júnior, Jamily da Silva Fernandes

Resumo


Com o advento da modernidade, observa-se a grande importância da organização rural para o desenvolvimento da agricultura, sobretudo a familiar. Paralelo a esse desenvolvimento ressalta-se também a grande importância, bem como o crescimento de associações que visam reunir esses agricultores de pequeno porte, fornecendo-lhes subsídios para o desenvolvimento dessa prática extremamente representativa para a economia local. O presente trabalho teve como objetivo avaliar os níveis de organização, bem como o grau de satisfação e importância das associações de agricultores familiares para as comunidades de Gameleira e Riacho do Meio, localizados nos municípios de Anagé e Ribeirão do Largo respectivamente, ambas pertencentes ao Território do Sudoeste Baiano, estabelecendo comparativos entre as mesmas. O desenvolvimento do estudo se deu por meio da aplicação de questionários previamente estruturados, onde se constatou que grande parte dos agricultores entrevistados se beneficiam por meio das associações de bens e serviços como distribuição de sementes, tratores agrícolas, facilitação na obtenção de subsídios do governo federal, e que ao ingressarem nestas ações coletivas, buscam representatividade e força frente aos órgãos públicos. Verificou-se dessa forma que apesar dos benefícios e representações alcançados por meio das organizações rurais, os produtores ainda relatam necessidades para alcançarem o desenvolvimento rural de suas regiões.

Texto Completo: PDF