Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS), Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ALGODÃO PRODUZIDAS NA REGIÃO OESTE DA BAHIA

Ubiratan Oliveira Souza, Aderson Costa Araujo Neto, Renan Thiago Carneiro Nunes, Aldo Tanajura Menezes, Caian Campos Oliveira, Otoniel Magalhães Morais

Resumo


O estudo a qualidade fisiológica de sementes de algodão de cultivares comerciais produzidas no Oeste da Bahia. Foram utilizadas sementes das cultivares BRS 368, TMG 642 e Delta Opal,produzidas no município de Luís Eduardo Magalhães-BA e colhidas na safra 2014/2015. Os parâmetros avaliados foram: porcentagem de germinação, emergência de plântulas, índice de velocidade de emergência (IVE), comprimento e massa seca de plântulas. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, em quatro repetições de 25 sementes por tratamento. Realizou-se a análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. A qualidade fisiológica das sementes é influenciada significativamente pelas cultivares de algodão avaliadas. As sementes de algodão das cultivares BRS 368 e Delta Opal apresentam maior qualidade fisiológica em comparação às da cultivar TMG 642.

Texto Completo: PDF