Anais da Semana de Agronomia da UESB (SEAGRUS) - ISSN 2526-8406, Vol. 1, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

RELAÇÕES HÍDRICAS DE CAFEEIROS ARBORIZADOS COM CEDRO-AUSTRALIANO

Luanna Fernandes Pereira, Rodrigo Malheiros Santos, Vinícius Galindo da Silva Leite, Paula Acácia Silva Ramos, Ednilson Carvalho Teixeira, Sylvana Naomi Matsumoto

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial hídrico e teor relativo de água dos cafeeiros cv. Catucaí Amarelo conduzidos em um sistema de arborização com cedro-australiano em uma fazenda localizada no Município de Barra do Choça, BA. Os tratamentos foram definidos pela distância dos cafés em relação a primeira linha do renque de cedro- australiano (Toona ciliata M. Roem). Os tratamentos foram definidos por distâncias em relação a um renque de árvores: 3,3 m (T1), 6,6 m (T2), 9,9 m (T3), 13,2m (T4), e 16,5 m (T5). Avaliou-se o potencial hídrico foliar (Ψw) e teor relativo de água (TRA) no período antemanhã e pós-manhã. O Ψw foi máximo nas primeiras horas do dia em cafeeiros mais próximos a um dos renques de árvores (T5). Os cafés distanciados a 16,5 m da linha do primeiro renque (T5), tiveram maior TRA. Com o aumento da restrição luminosa, houve um aumento no potencial hídrico e o incremento do teor relativo de água.

Texto Completo: PDF

ISSN 2526-8406