Seminário Nacional e Seminário Internacional Políticas Públicas, Gestão e Práxis Educacional, No 6 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

CONSIDERAÇÕES SOBRE O PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS E SEU IMPACTO NA FORMAÇÃO DO ESTUDANTE DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA

Ana Carolina de Souza Doria, Leila Pio Mororó

Resumo


Lançado pelo Governo Federal no ano de 2011, com a finalidade de consolidar, expandir e internacionalizar a ciência, tecnologia, inovação e competitividade brasileira, o Programa Ciência sem Fronteiras, entre outras ações, concedeu bolsas de graduação sanduíche no exterior para estudantes de Instituições do país. O presente artigo traz algumas considerações sobre o impacto do referido programa na formação do estudante de graduação, tendo como campo de estudo a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, e utilizando a abordagem qualitativa como orientação metodológica para o desenvolvimento da pesquisa. Ao aplicar questionário à quatro dos egressos do Programa e realizar entrevista com um deles e com a coordenação institucional do mesmo, verificou-se que o impacto evidencia-se no desenvolvimento pessoal do egresso no que concerne: ao seu amadurecimento acadêmico, à aquisição da fluência em um segundo idioma e à aplicação de conhecimentos na prática vivenciada no intercâmbio, além do contato com outras culturas. Não foram identificadas até o momento mudanças para a Instituição em si ou para o país na direção apontada pelo objetivo principal do Programa. A pesquisa encontra-se inacabada e pretende buscar um maior aprofundamento da bibliografia, além de alcançar o maior número possível de adesão dos ex-bolsistas em responder ao questionário e a entrevista.

Palavras chave: Ciência sem Fronteiras; Cooperação internacional; Políticas públicas de educação


Texto Completo: PDF