Seminário Nacional e Seminário Internacional Políticas Públicas, Gestão e Práxis Educacional, No 6 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A RELIGIOSIDADE NAS MÚSICAS DE CAPOEIRA

Cássia Paloma Porto Silva, Adjinan Mayara da Silva Araújo, Lucas Betrão Batista, Tatiane Trindade Machado

Resumo


O presente artigo, tem como objetivo principal discutir as transformações de letras clássicas da capoeira, em outras versões religiosas. Um traço que distingue a capoeira de outras lutas é fato de ela ser acompanhada por música. Segundo Machado (2017), a capoeira é brasileira e tem como seus principais instrumentos o berimbau e o atabaque, que além de marcarem o ritmo do jogo, possuem influência da religião Afro-brasileira. Esses instrumentos são utilizados nos rituais Umbandas e outras religiões afro-brasileiras no intuito de invocar os Orixás. Por esta associação com as religiões e o processo de como surgiu, a capoeira sofreu e sofre preconceitos. Pensando nisso o Mestre Bimba , conhecido como o “pai da capoeira Regional”, não inseriu o atabaque na roda de capoeira objetivando diminuir esse preconceito. Outro ponto que chama atenção, ao se falar da capoeira e religião, é o que denominam como ‘capoeira gospel”. Cuja, sua principal diferença é que os grupos, trocam as cantigas de capoeira por cânticos evangélicos; mudam as músicas clássicas da capoeira de domínio público, para colocar trechos evangélicos ou apenas excluem da roda, músicas que citam santos ou orixás. Diante disso, trata-se de uma pesquisa qualitativa, baseada em pesquisas bibliográficas de artigos referente ao tema. Dessa forma, o problema de pesquisa se volta a descobrir, em até que ponto a religião pode influenciar na roda de capoeira?

Palavras-chave: Capoeira. Música. Religião.


Texto Completo: PDF