Seminário Nacional e Seminário Internacional Políticas Públicas, Gestão e Práxis Educacional, No 6 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A PRÁTICA DOCENTE DOS PROFESSORES DO CAMPO: UM ESTUDO EM DESENVOLVIMENTO NO MUNICÍPIO DE ITABUNA-BAHIA

Lisângela Silva Lima, Arlete Ramos dos Santos, Lizandra Silva Lima, Niltânia Brito Oliveira

Resumo


O presente artigo trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada no município de Itabuna - Bahia, que teve como objetivo investigar a prática docente dos professores da educação do campo, de forma a compreender as exigências quanto ao nível de formação dos professores, os elementos da cultura e os princípios da educação do campo, presentes nas práticas docentes.  Os instrumentos de coleta utilizados foram revisão bibliográfica, análise documental, aplicação de questionários e entrevistas. Sendo esses, analisados a partir do método materialismo histórico dialético. O aporte teórico está referendado em Caldart (2012), Arroyo (2012) e Ludke e André (1986). O lócus da pesquisa composta por quatro escolas do campo que integram a nucleação A e os sujeitos são quatro professoras da referida modalidade de ensino e um coordenador pedagógico. Os resultados mostram que os professores possuem formação inicial em Pedagogia e são efetivos da rede municipal, locados nas turmas no campo. Possível perceber que o município não dispõe de uma política específica voltada para atender a formação continuada do professor que atua na Educação do Campo.  Focalizamos as nossas investigações e análises em escritos de pesquisadores que se dedicaram ao estudo da temática educação do campo e à legislação nacional. É importante enfatizar o papel dos movimentos sociais do/no campo, é nítido que quando existe uma atuação de qualquer célula organizada é possível uma ação concreta, que garanta os direitos sociais, políticos econômicos de um coletivo, só assim podemos ter êxito em nossos desafios, em especial, na Educação do Campo.

Palavras-chave: Educação do Campo. Formação de professores. Prática docente.


Texto Completo: PDF