Seminário Nacional e Seminário Internacional Políticas Públicas, Gestão e Práxis Educacional, No 6 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

O LÚDICO COMO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA NOS ANOS FINAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

Maria Aparecida Lopes da Silva, Fabiana Lopes Cavalcante

Resumo


O presente artigo apresenta os resultados de uma pesquisa realizada com docentes que atuaram na Educação Infantil, para conclusão do curso de Pedagogia pela FAEL no ano de 2010. A metodologia para esse trabalho versou pela observação participante, realizada na escola Princesa Isabel, comunidade rural de Quixabeira, município de Uibaí- BA, imbricada na abordagem qualitativa e estudos bibliográficos. Esse trabalho buscou elucidar o lúdico e a sua importância no processo de leitura e escrita nas séries finais da Educação Infantil, tendo em vista a necessidade de formação continuada de docente, assim, proporcionar aos discentes um aprendizado autônomo e prazeroso. A brincadeira é vista por algunsprofissionais como uma forma de entretimento e diversão, não levando em consideração todas as possibilidades inseridas na brincadeira como atividade, que podem oferecer um aprendizado emancipatório e participativo tornando o aluno ativo no processo ensino-aprendizagem. Brincando e jogando a criança desenvolve habilidades indispensáveis na cognição, atenção, afetividade, interação, respeito e outras habilidades mentais e sociais. O jogo didático não apresenta o caráter de jogar por jogar, mas sim de motivação para ocorrer múltiplas aprendizagens, na prática do letramento e alfabetização, fazendo com que a aprendizagem de leitura e escrita ultrapasse a simples decodificação de símbolos. O professor precisa ser crítico e reflexivo da sua própria prática indagando e pesquisando, vendo o processo como inacabado, buscando sempre novos métodos para mediar e  desenvolver o aprendizado dos alunos.

Palavras-chave: Ensino/aprendizagem. Escrita. Leitura. Lúdico.


Texto Completo: PDF