Seminário Nacional e Seminário Internacional Políticas Públicas, Gestão e Práxis Educacional, No 6 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

O TEATRO DO OPRIMIDO NA MODALIDADE ENSINO DE JOVENS E ADULTOS

Rosane Silva de Jesus, Nubia Regina Moreira

Resumo


Esta comunicação objetiva apresentar reflexões sobre a percepção da Oficina “Teatro do Oprimido” entre estudantes da modalidade Educação de Jovens e Adultos-EJA. Entendemos a escola como o espaço de possibilidade para novas sociabilidades. “A escola é também um lugar de exercício do poder e formas de relações com o poder” (LAHIRE,1997). Inspirados nisto, realizamos em abril de 2016 a oficina “Teatro do Oprimido” em uma escola da rede pública estadual de Vitória da Conquista, Bahia. A mediação ocorreu nas aulas de Sociologia, durante a observação e monitoria do estágio de Licenciatura em Ciências Sociais da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB e como parte de uma atividade do projeto “A Sociogênese do Ensino de Sociologia na Bahia” de Iniciação Científica PIC/UESB. Com base no texto a Imaginação Sociológica do autor Wright Mills (1980), instigamos os/as estudantes a pensarem sobre suas trajetórias/ histórias de vida, como ponto de partida para compreender a sociedade. Apresentamos o Teatro do Oprimido, que trabalha temas sociais em que o espectador, torna-se ator e apresenta uma alternativa para o problema encenado. Solicitamos aos estudantes, sugestões de situações do cotidiano, que mostrassem cenas reais de; injustiça social, preconceito no mercado de trabalho, racismo. A partir dos depoimentos dos estudantes, do teatro e sistematização das impressões sobre ele, constatamos a partir da reflexão do texto Imaginação Sociológica, o interesse dos/das estudantes pela sociologia como recurso para compreender os fenômenos sociais e que a oficina possibilitou compartilhar experiencias vividas no intuito de instigar um pensamento crítico.

Palavras-chave: Educação de Jovens e Adultos. Imaginação Sociológica. Teatro do Oprimido.


Texto Completo: PDF