Seminário Nacional e Seminário Internacional Políticas Públicas, Gestão e Práxis Educacional, No 6 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

EDUCAÇÃO DO CAMPO E A PESQUISA COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA FORMAÇÃO DE SUJEITOS EMANCIPADOS CONSTRUTORES DA MEMÓRIA E DA HISTÓRIA

Verbênia Almeida Santos, Adeilton Dias Alves

Resumo


Esta pesquisa de iniciação científica em desenvolvimento de abordagem qualitativa, com viés etnográfico, tem como intuito apresentar as representações dos alunos acerca de temáticas relacionadas à população afrodescendente, indígena e quilombola. Assim sendo, realizou um grupo focal com alunos do ensino fundamental II do quinto ao nono ano (5º ao 9º ano) da Escola Municipal Pedro Barros Prates, bem como algumas informações recolhidas na Escola Municipal Vereador Sebastião Moreira Malheiros de ensino fundamental I que atende alunos de primeiro ao quarto ano, (1º ao 5º ano) localizadas em Mutãs, distrito de Guanambi/BA. Foi utilizada ainda como instrumento de pesquisa a observação participante das vivências dos alunos. Par a análise dos dados recorreu-se da análise de conteúdo na modalidade temática. Os resultados apontam que a escola se encontra diante do desafio de contemplar a diversidade e suas representações, nos seus currículos e práticas pedagógicas. Esse fato reflete nas concepções dos alunos que parecem que não se encontram dispostos a dialogar a respeito da população afrodescendente, indígena e quilombola, pois consideram como algo sem importância e distante de suas vivências. Isso aponta a necessidade de formação docente para trabalhar com essas questões na escola.

Palavras-chave: Alunos. Étnico-raciais. Quilombolas.


Texto Completo: PDF