Seminário Nacional e Seminário Internacional Políticas Públicas, Gestão e Práxis Educacional, No 6 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

DIVERSIDADE E DIFERENÇA: SUB(VERTENDO) O TABU DA DISCUSSÃO SOBRE SEXUALIDADES NA ESCOLA

Vívian Carla Reis Nery, Osdi Barbosa dos Santos Ribeiro, Maria Juliana Chaves de Sousa, Elvira Maria Portugal Pimentel Ribeiro

Resumo


A sociedade tem a escola como um meio de reprodução de suas relações de poder. No entanto, esta instituição é também promotora de transformação da sociedade que imita. Nesse contexto, pensar na diversidade e na diferença para refletir sobre a temática das sexualidades na escola, se configura como uma oportunidade de refletir sobre a educação existente e sobre a que pode vir a existir. O presente trabalho tem como objetivo principal discutir sobre a abordagem das sexualidades nas escolas, a partir de uma reflexão mais ampla sobre os conceitos de diversidade e diferença. Para isso, foi utilizada a metodologia da revisão bibliográfica com base nos estudos de autores como Hall, Guacira Louro, Miskolci, Sodré, entre outros. A partir da reflexão desses autores foi possível concluir acerca da urgência do reconhecimento das relações de poder que existem quando se trata de falar sobre sexualidades na escola e do tabu construído acerca do tema, que resulta nas resistências que encontra para ser abordado nesta instituição. Este reconhecimento também implica na importância de compreender a escola como um espaço social próprio das diferenças. O que potencializa a necessidade da temática das sexualidades ser abordada numa perspectiva que vá além da ideia apenas de respeito e de tolerância, ou seja, que promova também o empoderamento para transformação do pensamento hegemônico, que tenta padronizar um ser humano ideal, ainda tão presente nas escolas. 

Palavras-chave: Diversidade. Educação. Sexualidades. 

 

 


Texto Completo: PDF